Mas o que é Economia Colaborativa?

A Economia Tradicional é a ciência  que estuda a forma como a sociedade administra seus recursos escassos. Ou seja, o que a economia estuda e investiga é a forma como usamos recursos finitos para produzir, comprar, vender e consumir produtos ou serviços.

Já a Economia Colaborativa troca o  foco da escassez de recursos para a abundância de recursos disponíveis. Essa forma de enxergar a economia visa uma distribuição consciente e sustentável dos recursos, aproveitando de sua abundância para realizar trocas justas e que forneçam valor para os envolvidos enquanto promove inovação por meio da sustentabilidade.

Assim, a economia colaborativa parte da abundância e não da escassez dos recursos disponíveis na sociedade. Em vez de valorizar apenas o que pode acabar um dia, ela pensa em formas de distribuir melhor e otimizar o uso do que já temos.

Pense num motorista viajando com vários lugares vazios no carro. O que o impede este motorista de unir a disponibilidade espaço à necessidade um passageiro que está procurando um meio de transporte para viajar?

Essa duvida é resolvido por iniciativas inovadoras de economia colaborativa como o BlábláCar, que une, motoristas e passageiros que querem encontrar um meio de viajar. Ambos conseguem atingir seus objetivos otimizando o uso de recursos e economizando.

A economia colaborativa também propõe mudanças na organização hierárquica, em formato de pirâmide, onde nos submetemos ao poder de quem está no topo uma vez  que sua proposta é uma organização em rede. Os papéis de fornecedor e consumidor se invertem, são ambivalentes e podem mudar a todo momento. Por outro lado enquanto consumidores, não somos mais agentes passivos e reféns dos produtores. A ideia é que as transações ocorram de forma multilateral.

Assim, plataformas tecnológicas  como o Airbnb e Uber funcionam nessa lógica. Quem precisa de um lugar pra ficar tem a mesma oportunidade de usar o serviço como quem tem hospedagem para oferecer. Ambos os agentes usam a disponibilidade e a necessidade para criar um ambiente colaborativo dentro dos serviços.

Por outro lado, a economia colaborativa também promove, ao contrário da economia tradicional, a conexão entre as pessoas, estimulando a colaboração, ao invés da competição. Assim, por exemplo você pode utilizar os classificados da OLX, para procurar bens que precisa e negociar valores, formas de pagamento e até trocas de produtos com os seus próprios donos.  Não são necessárias disputas para conquistar fatias do mercado, nem necessariamente prejudicar outros agentes do mercado ao escolher uma ou outra opção.

 

Saiba mais sobre o tema no link:

https://www.freetheessence.com.br/nova-economia/consumo-colaborativo/economia-colaborativa-o-que-e/

 

Veja o vídeo da Camila Haddad:

https://www.youtube.com/watch?v=gpha0mG0710