Os viajantes acima dos 60 anos

A população idosa no Brasil está crescendo. Segundo relatório do Banco Mundial, em 2050 a estimativa é que 65 milhões de brasileiros tenham mais de 60 anos. Além de viver mais, os brasileiros estão vivendo melhor, com mais qualidade de vida e querendo conhecer cada vez mais os destinos turísticos brasileiros.

Para esta faixa etária segundo o estudo Sondagem do Consumidor – Intenção de Viagem, do Ministério do Turismo (2017), nos próximos seis meses, 25,4% dos brasileiros na faixa etária acima de 60 anos pretendem viajar. Deste total, a maioria (59,9%) informou que deverá optar por destinos domésticos. Na hora de fazer turismo, os viajantes com mais de 60 anos têm optado por fazer o passeio acompanhados (84%) e apenas 15% disseram que deverão fazer a próxima viagem sozinhos.

Ainda de acordo com o levantamento do Ministério do Turismo, o avião continua sendo o principal meio de locomoção (76,3%), seguido de automóvel (16,8%) e ónibus (6,2%). Hotéis e pousadas (64,8%) são os meios de hospedagem favoritos, seguido da casa de parentes e amigos (27%).

Já o Airbnb registrou um crescimento de 93% no número de viajantes da categoria sênior (com 60 anos ou mais) em setembro de 2018 frente ao mesmo período do ano passado. Este alavancamento demonstra a não totalidade de domínio dos millennials na tecnologia das plataformas de aluguel de temporada. Isto no Brasil ainda é  mais evidente, chegando a 66% de uso das OTAs (Online Travel Agencies) pelas pessoas acima de 60 anos, percentagem maior do que a média mundial de usuários da plataforma nesta faixa etária.

Os viajantes sêniors Airbnb preferem viajar em grupos – de família ou amigos – e fazem viagens mais longas do que outras faixas etárias: mais de cinco dias nos destinos domésticos e oito dias fora do país. A viagem doméstica é predominante: representa 53% das reservas, com destaque para São Paulo (30%), à frente do Rio, com 26%, e de Florianópolis (13%). Entre os destinos internacionais, a Europa é a região de maior interesse, com destaque para Portugal (representando 34% das reservas internacionais de sêniors brasileiros, com destaque para Lisboa e Porto) e Itália (16%).

Outro dado importante,  os anfitriões brasileiros com 60 anos ou mais, são os quem recebem as melhores avaliações dos hóspedes, com 85% de avaliação cinco estrelas. A maioria deste grupo de anfitriões é composta por mulheres (57%). Os anfitriões sêniors também ganham mais anualmente: R$ 6 mil, enquanto a renda anual dos anfitriões típicos de todas as idades é de R$ 5,5 mil.

Para saber mais detalhes leia o post da PANROTAS:

https://www.panrotas.com.br/mercado/pesquisas-e-estatisticas/2018/10/viajantes-com-60-anos-ou-mais-lideram-alta-no-airbnb_159241.html

E também o post do Airbnb:

https://press.airbnb.com/br/viajantes-com-60-anos-ou-mais-lideram-crescimento-no-airbnb/